19 de janeiro de 2009

Avenida Estados Unidos da América


Luanda - Bairro de Alvalade

10 1 2009
14:11

2 comentários:

Anónimo disse...

"poeta
poetinha vagabundo
quem dera todo o mundo
fosse assim feito você
que a vida não gosta de esperar
a vida é para valer
a vida é para levar
Vinícios, velho, Saravá".

Ser poeta vagabundo, é ter o prazer de ser espírito que penetra na natureza e descobre que ela tem alma. É a missão mais sublime do homem, pois é o exercício que busca
compreender o universo, e fazer com que os outros o compreendam.É diluir-se no todo, é magia flutuante. Alma fluorescente,
amigo, poeta vagabundo.

Sempre ligados pelo Devir cósmico,
os teus maninhos Atlantes,
Rui e Ana.

Natacha disse...

Far away, so close...