12 de fevereiro de 2007

Magna indiferença

Só no Porto.
6 5 2006
17:04

5 comentários:

Devir disse...

Bom Dia K!

Eu sei que não estava só. Estava contigo. Se não estivesse, esta foto não estaria aqui. Obrigado. Foi um prazer revê-la. Lembra-la. Trabalha-la.
Só, porque sim. E porque a luz desta fotografia, a mármore-reflexo negra, a calçada cinza e Ela; Só podiam ser num local. Porto. Tenho saudades e espero que ela continue com a força. É isso.

Eduardo disse...

Devir, linda composição e força desta foto.

K disse...

Bom Dia Devir

Por acaso já não me lembrava se essa tinha sido tirada comigo ou quando estiveste sozinho. Não sou assim tão picuinhas. E não tens que agradecer senão teremos que começar em agradecimentos recíprocos e isso depois fica chato ;) (esta mais uma vez é na Rua Miguel Bombarda)

E a outra? Acobardaste-te? Pois...é muita garganta né? ;p

É verdade, depois preciso falar contigo a propósito de um possível evento cá em cima. Bjoca

Desinformador disse...

Bela metáfora para ilustrar a decadência do imperialismo americano.

Devir disse...

"Art should be for everyone".*.
E cada um tira o pedaço que quer consoante aquilo que acredita e é. Não é lindo? Eu acho.
Não pensei na decadência do império americano. Porque não acho que esteja assim tanto. Fui mais pela indiferença. Pelo exemplo de vida. Pela força e energia do movimento. Foi isso. O reflexo dela também está catita. Reflete.

Mas é mais uma interpretação. Logo, missão cumprida.

.*.Andy Warhol

***

Vamos ao Porto de cacilheiro???